AR CONDICIONADO INVERTER

Ar-condicionado Inverter e um novo mercado para a manutenção de equipamentos

Já há alguns anos, os famosos ares-condicionados tradicionais estão sendo substituídos por tecnologias mais novas e avançadas. Para compor esse cenário, o mercado de climatização inovou com os chamados Inverters, tecnologia que alia alto desempenho, eficiência energética e sustentabilidade.

Conhecido por apresentar potencial de redução no consumo de energia de 40% em comparação aos equipamentos tradicionais, e por trabalhar com o Fluido Refrigerante Ambientalmente Aceito HFC-410A em sua composição, esta tecnologia tem ganhado os profissionais e os clientes de ar-condicionado em todo o Brasil.

Para entendermos mais sobre este produto, vejamos um comparativo entre tecnologias anteriores e as empregadas nos atuais equipamentos:

                                   

Necessário maior tempo para atingir a temperatura desejada;

Atinge rapidamente a temperatura desejada;

Oscilação da temperatura em cerca de 2ºC;

A Temperatura desejada é mantida com pouca oscilação;

Baixo consumo de energia;

Até 40% menos no consumo de energia;

R-22 (HCFC);

R–410A  (HFC – Ambientalmente Aceito);

Compressor liga e desliga para manter a temperatura ambiente próxima a temperatura desejada;

Compressor varia a rotação em função da temperatura desejada;

Compressor com partida direta, picos de energia;

Aumento gradativo na rotação evitando picos de energia;

Baixo nível de ruído;

Com a temperatura estabilizada, o compressor opera em baixa rotação, reduzindo mais ainda o ruído da condensadora.

A M. Lopes Ar Condicionado possui a mais completa linha de aparelhos INVERTER para oferecer a seus clientes.

Ligue para nossos consultores e adquira conosco seus produtos e serviços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>